Desesperada, mãe acorrenta filho de 9 anos para ele não sair e ser morto na rua, mas acaba sendo presa pela Polícia
Inicio

Desesperada, mãe acorrenta filho de 9 anos para ele não sair e ser morto na rua, mas acaba sendo presa pela Polícia


Publicado em 05 do 04 de 2019 por Josenildo Carlos

Mão pode ser condenada de 6 meses a 4 anos de prisão


A prisão de uma mãe, ocorrida nesta quarta-feira (4), em Sobradinho, no Distrito Federal, tem dividido a opinião pública que tomou conhecimento sobre o episódio. O mesmo deve acontecer com você, leitor, após a leitura desta matéria. Apoiará a drástica atitude da mãe ou apoiará ela?


O caso, que aconteceu no Acampamento Dorothy Stang, Setor habitacional Nova Colina, em Sobradinho (DF), causou polêmica após a Polícia se deslocar até um barraco daquela ocupação para apurar uma denúncia de maus-tratos contra uma criança.


Na manhã desta quinta-feira (4), policiais e conselheiros tutelares foram até o local e encontraram um garoto de apenas 9 anos acorrentado a uma viga de madeira, que dava sustentação ao telhado do barraco. A criança estava com hematomas vermelhos nas costas, provocados por uma surra dada pela mãe. 


Policiais e o pessoal do Conselho Tutelar a interrogou ainda no casebre. Queriam saber o motivo da agressão e do menino estar acorrentado. 


Menino ficou com hematomas nas costas por causa de surra


De acordo com a mulher, ela teria tomado decisão tão drástica de prender o menino para ele não fugir de casa e ser assassinado na rua. Segundo a mãe, seu filho estaria ameaçado de morte por um adolescente de apenas 14 anos de idade. O motivo da rixa seria por que seu filho teria batido em outro menino, amigo do adolescente. 

  

A mãe externou para as autoridades ali presentes que a drástica atitude foi a única forma de segurar o filho em casa. Segundo a mulher, o menino já havia fugido oito vezes de casa, indo sempre para os mesmos lugares: o Terminal Rodoviário do Plano Piloto, no Centro de Brasília, ou para setores da região do Paranoá. 


Sobre as marcas de agressão, nas costas do garoto, ela confessou que havia dado uma surra nele como forma de castigo. No desespero, teria usado um pedaço de madeira de caixa para bater no filho. A mãe conta que perdeu o controle sobre o menino.


A mulher, que tem 34 anos e é mãe de outras quatro crianças, foi encaminhada pela Polícia. Ela se encontra presa por maus-tratos e lesão corporal. Se o juiz resolver condená-la, pode cumprir pena de 6 meses a 4 anos de prisão. O filho dela agora se encontra sob os cuidados do Conselho Tutelar.